Blog das PME´s

12/07/2011

A inteligência chegou à computação.

Na Edição especial da Exame Melhores & Maiores – Edição 995 de 2011 no encarte de capa, tem um publicidade da IBM simplesmente brilhante.

Como um ex-IBM me enchi de orgulho e  gostaria de compartilhar com vocês este belo texto:

A inteligência chegou à computação.

 

Hoje, tudo é computação. A inteligência foi inserida e coisas que ninguém iria reconhecer como um computador:  eletrodomésticos, carros, rodovias, roupas e ate mesmo rios e plantações. Isso é a realidade de um Planeta mais inteligente.

 

Mas realizar o que tudo isso promete vai exigir mais do que espalhar capacidade computacional pelo mundo. Teremos também que tornar a computação em si mais inteligente.

 

Níveis extraordinários de inteligência computacional estão sendo alcançados. Um grande exemplo é o Watson, o supercomputador desenvolvido pela IBM que derrotou os dois maiores campões de todos os tempos do Jeopardy ! quiz da TV americana. Porem, a maioria das empresas ainda não esta pronta para grandes cargas de zettabytes , conectividade global e analítica avançada.

 

Felizmente, um novo modelo de computação mais inteligente está surgindo. Um modelo programado para dados. Aperfeiçoado para tarefas. E gerenciamento na nuvem.

 

Programado para dados: empresas estão lidando com fluxos enormes de informações. Para que elas consigam extrair o que é realmente significativo entre todos os zettabytes das redes, estamos implementando novos sistemas e processos que identificam,
analisam e interpretam os grandes volumes de dados.

 

Aperfeiçoado para tarefas: processamento de dados é diferente de business analytics, que por sua é diferente da necessidade de integrar conteúdos, pessoas e fluxos de trabalho nos processos de uma empresa.

 

Gerenciamento na nuvem: a necessidade de gerenciar essas grandes cargas de trabalho voltadas para doados está levando à adoção da computação em nuvem, dando às empresas a agilidade de que precisam para se mover com rapidez em ambientes altamente competitivos.

 

Quando modelos importantes de computação mudam, eles geram enormes ganhos em termos de produtividade, inovação e crescimento econômico. E a boa noticia é que a computação mais inteligente está saindo da teoria e entrando na pratica.

 

Vamos construir um Planeta mais Inteligente.

 

IBM

 

Anúncios

08/07/2011

Cinco dicas para controlar melhor o seu fluxo de caixa

Um dos maiores desafios de micro e pequenas empresas é manter o controle sobre as finanças, mantendo um fluxo de caixa  positivo e o capital de giro necessários para garantir a gestão do negócio e os pagamentos de salários e benefícios. O fluxo de caixa depende da administração inteligente das contas a pagar e a receber, para garantir que o caixa não fique no vermelho
por haver mais pagamentos que recebimentos em um determinado período.

 

Adotar uma política de crédito é uma maneira de controlar melhor o fluxo e caixa. Veja a seguir como fazer isso com as dicas do blog para pequenas empresas, da revista de negócios norte-americana Business Week.

 

Fluxo positivo

 

Uma política de crédito serve para proteger o seu negócio de eventuais riscos. Se você tem clientes que não pagam a tempo, isso pode estar acabando com a saúde do seu fluxo de caixa e, consequentemente, com a sua habilidade para pagar as contas. Estes cinco passos vão facilitar o controle mais eficiente do seu fluxo de caixa:

1- Ligue para todos os clientes devedores e peça o pagamento integral

Comece sempre as ligações de cobrança pedindo o pagamento integral da dívida. Diante da dificuldade dessa proposta ser aceita pelo cliente, comece a negociar as melhores condições para a sua empresa a partir daí. Antes de telefonar, esteja preparado para oferecer planos de pagamento e peça 50% do total da dívida na próxima proposta.

 

2- Pare de vender para clientes endividados

Se um cliente estiver com algum pagamento atrasado e faz um novo pedido, deixe o pedido e a conta do cliente em suspenso até que a dívida seja negociada e novos termos sejam estabalecidos para o pagamento do novo pedido.

 

3- Cheque o crédito de todo cliente

A economia mudou no mundo todo. Por isso, a situação de crédito de seus clientes também. Consumidores que tinham ótimo histórico financeiro nas últimas visitas à sua empresa podem agora estar em uma situação bem diferente. Reavalie o planos e termos de pagamento para cada cliente a fim de minimizar o seu risco.

 

4- Reavalie seus termos de pagamento

Receba os pagamentos mais rápido mudando as formas de pagamento, oferecendo incentivos ou descontos para clientes que pagarem à vista ou mais cedo. Um pequeno desconto para pagamentos feitos em até 10 dias é uma opção.

 

5- Livre-se de alguns clientes

Pelo menos uma vez por ano, você precisa identificar os seus clientes problemáticos. Qualquer cliente que custe tempo e dinheiro para a sua empresa por causa de atrasos no pagamento não é um bom cliente. Livre-se deles.
Você quer cultivar clientes que comprem regularmente e paguem em dia. A perda de tempo com cobranças e negociações pode sair caro para o seu negócio.

 

Fonte: Revista Business Week

http://www.businessweek.com/smallbiz/tips/archives/2011/06/take_control_of_cash_flow.html

 

Blog no WordPress.com.